O JOGO: POR UM FIO!

A loucura tomou conta do Stade Saint-Symphorien. Nós estávamos nos acréscimos, quando o Paris acabara de passar por um grande susto após cobrança de falta de Jouffre no travessão (46’/2ºT), quando Matuidi surgiu. Tudo poderia acontecer em Metz, até o guerreiro se transformar em herói. Em uma fração de segundo, o pulmão parisiense nos garantiu os três pontos da vitória, com o coração e uma cabeçada certeira após passe de Pastore (2x3, 48’/2ºT)! Verdade seja dita: ninguém esperava uma partida assim, ainda mais com minutos finais tão emocionantes.

No primeiro tempo, a pressão parisiense deu reultado. Administrando a partida, os parisienses impuseram um cerco total ao adversário, com 85% da posse de bola e um Metz todo recuado. Após cruzamento milimétrico de Maxwell, Cavani cabeceou e abriu o placar (0x1, 33’/1ºT). Foi o 30º gol de El Matador nesta Ligue 1, sua melhor marca no campeonato. Apenas três minutos depois, Maxwell apareceu novamente com toda a sua categoria ao dar nova assistência, desta vez para Matuidi, que fuzilou o goleiro Kawashima (0x2, 36’/1ºT)!

Unai Emery apreciava a apresentação de seus comandados, no 50º jogo oficial do treinador basco pelo clube. Os minutos passavam, e tudo parecia controlado até a cobrança de falta de Jouffre, que mudou a face deste duelo (1x2, 33’/2ºT). Na sequência, Diabaté empatou o confronto, fazendo o Stade Saint-Symphorien ir à loucura (2x2, 43’/2ºT). O resto é história, e a partida terminou de forma apoteótica. Ao vencer o seu oitavo jogo consecutivo fora de casa na Ligue 1 - um recorde – o Paris mostra mais uma vez toda a sua gana e brio por mais um título nacional.

A IMAGEM DO JOGO: OS DOIS GOLS SALVADORES DE MATUIDI

A comemoração foi à altura do gol. Ao desviar o cruzamento de Pastore, Blaise Matuidi fez todos os parisienses vibrarem de emoção, explodindo de alegria. Esta noite, o pulmão parisiense se transformou em artilheiro, ao marcar dois gols importantíssimos para a sequência da temporada.